Sobre: Praticar a Tal da Empatia

SOBRE - PRATICAR A TAL DA EMPATIA.jpg

  Existe uma palavrinha que entrou no meu dicionário há pouco tempo. Há uns 4 anos atrás eu nunca nem tinha ouvido, e muito menos sabia o que significava ter empatia. Acontece que esse é um dor termos que eu mais me preocupo a praticar diariamente, e que tento, mesmo que de maneiras simples, passar a frente.

   Empatia é se colocar no lugar do outro. Simples assim. Fácil. Certeiro. E uma coisa que anda bem escassa nos últimos tempos nesse mundo gigante. Acho que se as pessoas praticassem essa tal da empatia o mundo seria um lugar muito, mas muito, melhor.

  Precisamos sim, nos preocupar com o que o outro sente. Precisamos pensar antes de falar, antes de agir, antes de postar. Porque o que pra nós, é só uma palavra, uma atitude, uma foto, pro outro, pode ser uma facada direito no peito. Então tome cuidado, pense como você se sentiria se determinada situação estivesse acontecendo com você.

  Um exemplo lindíssimo de empatia recente que tivemos, foi da mãe do goleiro Danilo, do Chapeconse, que morreu no trágico acidente de avião que arrasou a todos nós. Em meio a dor de perder um filho numa tragédia absurda, ela se importou com o repórter que a estava entrevistando. No meio da entrevista, onde ela “deveria” ser o centro da atenção, ela pergunta como o repórter estava se sentindo, e o conforta!

  Lembre-se sempre, que não importa o tamanho da sua dor ou da sua alegria. Nada justifica atacar o outro, menosprezar, diminuir… O que pra você não é nada, pode ser tudo para alguém.

  Essa postagem é dedicada a todas as vítimas da  tragédia com o avião da Chapecoense. Que abençoe suas almas e conforte os corações de suas famílias. 

12191717_10207450342518984_5470877887559865017_n

Anúncios

7 comentários sobre “Sobre: Praticar a Tal da Empatia

  1. Me esforço bastante para praticar a empatia, apesar de ser uma pessoa antissocial e não entender muito dos sentimentos das outras pessoas sentem em relação a muita coisa. Na pior das hipóteses fico “é uma pena você se sentir assim” e fico quieta na minha respeitando.
    Você não precisa ser super acolhedor para ser empático, sabe? Só de você respeitar e entender que nem todo mundo funciona sob os seus standarts já ajuda tanto!
    Aguardo ansiosamente o dia em que a sociedade como um todo entenderá isso! 😦

    Beijos!
    http://www.jadeamorim.com.br

    Curtir

Me conte o que achou...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s