5 Perfis No Instagram Pra Quem Ama Livros

  Gente posso contar uma coisinha pra vocês? Tô viciada em livros. Sério, de verdade. Tudo que vejo sobre livros quero compartilhar. Todo livro que vejo quero ler. Quer tirar foto de todos os meus livros e postar no instagram. Nos últimos tempos, meu feed estava parecendo literário, juro! E, por causa disso, conheci muitos perfis literários, que vão fazer os bookaholics terem um ataque fulminante do miocárdio. É cada tiro de foto, que morremos um pouquinho a cada publicação. O mais legal é que descobri vários livros mega interessantes a partir desses perfis. Então eu corri aqui e selecionei os meus 5 feeds favoritos do momento. Olha só:

5 PERFIS NO INSTAGRAM PRA QUEM AMA LIVROS I.PNG
O @pagesinlife foi a janela do mundo dos perfis literários. Eu amei as fotos, a composição e a organização do perfil. O mais legal, é que a Clara possui muitos gostos parecidos com o meu, a luminária com luzes de fada, os funkos, a paixão por Harry Potter e as fotos beeem clarinhas. ❤ 
5 PERFIS NO INSTAGRAM PRA QUEM AMA LIVROS III.PNG
A Michelle é dona do @_MyBooksandLife outro perfil bombástico. Blogueira de livros, como ela mesma se define, suas fotos são maravilhosas. O perfil dela oscila bastante entre fotos claras, escuras e coloridas, confesso que estou amando essa fase de fotos meio antigas. 
5 PERFIS NO INSTAGRAM PRA QUEM AMA LIVROS II.PNG
@LostInABookLand é mais um feed com fotos clarinhas. Mas, a Mariam, herdeira de Corvinal, consegue criar composições muito poéticas. Livros abertos, páginas antigas, e efeito mágico. Com certeza as criações de Mariam vão fazer você se perder na terra dos livros (hehe)
5 PERFIS NO INSTAGRAM PRA QUEM AMA LIVROS IV.PNG
Manda mais fotão que tá pouco. Esse é pra quem gosta e algumas fotos que saiam um pouco do universo dos livros. Fotos bem dramáticas e misteriosas. Uma mais linda que a outra, essa é a definição do @Celine.depoitiers
5 PERFIS NO INSTAGRAM PRA QUEM AMA LIVROS.PNG
Haley gosta de deixar bem claro que todas as fotos do perfil são dela. O @mylittlebooktique tem fotos muito fofas, e mesmo que siga a linha clarinha, ela consegue adicionar muita cor, o que deixa o feed bem divertido e harmônico. 

  Eu sei que vocês devem conhecer muitos perfis literários então quero que vocês me contem quais são os seus favoritos. E me contem qual dessa seleção vocês mais gostaram ❤

5 Livros Para Ler Até o Final do Ano

  Já faz um tempinho que quero aumentar a quantidade de livros que ando lendo. Ano passado até que consegui um bom número (3) pra quem andava totalmente dispersa dos livros. Mas, três livros em um ano inteiro? Ah isso é muito pouco. Pouquíssimo demais. Manda mais livro porque tá pouco. Esse ano li apenas um até agora. Sim, até agora. Quero mudar isso e vou mostrar para vocês quais livros estão na espera da minha lista de leitura, e quero finalizá-la ainda este ano! Será que rola? Socorro!!!!

1 – Menina Má
1
  Olha essa capa (sim, sou do tipo que julga o livro pela capa, me deixem!) Livro com capa bonita chama minha atenção. Mas me apego pelo sinopse. Uma sinopse bem escrita me desmancha. Pesquisei um pouco sobre menina má, e já quero. Ele conta a história de uma doce menina inocente, que não é tão doce e nada inocente.
2 – O Menino que desenhava monstros
2
Gosto de histórias com mistérios e lados sombrios. Romances me fazem vomitar. O Menino que Desenhava Monstros conta a história de um garotinho que após um trauma começa a desenhar monstros, porém, pouco tempo depois seus pais começam a ver esses monstros também.

Continuar lendo

Resenha – O Orfanato da Srta Peregrine Para Crianças Peculiares

RESENHA - O ORFANATO DA SRTA PEREGRINE PARA CRIANÇAS PECULIARES.jpg

Queria começar essa resenha agradecendo Ranson Riggs pela história maravilhosa, Tim Burton por levá-la às telonas, e a minha prima Juliana pelo presente de aniversário maravilhoso ❤

  Fazia muuuuito tempo que eu não lia um livro que me deixava conectada com a história do início ao fim! Sabe aquela trama que te prende desde o começo, que te faz comer o livro, ler cada página com mais e mais vontade, que te deixa louco pra saber o que vai acontecer? O Orfanato da Srta Peregrine Para Crianças Peculiares é assim. O livro conta a história de Jacob, um adolescente que cresceu ouvindo as histórias incríveis de crianças com super poderes que seu amado avó Abraham Portman lhe contava. Nelas, tinham crianças que flutuavam, crianças invisíveis e com uma força extraordinária. Jake cresceu, e descobriu que na verdade as histórias não passavam de uma invenção de seu avó, que teve um passado horrível! Seu avó tinha ataques de pânico constantes, onde monstros vinham persegui-lo para lhe matar. Mas sua família enxergava esses ataques como um trauma das coisas horríveis que sofrera durante a guerra.

  Certa tarde, após um telefone de seu avó, que estava tendo outro ataque de pânico, Jake tem sua vida virada de cabeça para baixo. O garoto encontra o avó na floresta, perto da casa do velho, morrendo. O avó de Jake fora atacado por algo, estava completamente ensaguentado, fraco, jogado no chão da floresta. Ao ver seu neto ele pede que Jake tome cuidado, que fuja para a famosa ilha da qual ele sempre falava. Ele pedia pro neto sair da cidade, ir procurar Ave, na Fenda! Jake promete que irá até lá, e depois dessas palavras confusas, seu avó morre. Além de tudo em certo momento Jake vê no meio das árvores um ser estranho de olhos negros e línguas de enguias, que o atormentaria em seus pesadelos e colocaria sua vida em risco posteriormente.

  É claro que todo esse acontecimento deixa o pobre Jacob traumatizado, mas ele acredita que aquela criatura que ela avistara na floresta, a mesma criatura que avó tanto mencionava nas histórias e alegava que queria matá-lo era real, não fruto do seu trauma. Isso o leva ao Doutor Golan. Um psicólogo bonzinho e amável (sqn) que ajuda Jake com o trauma vivido. O garoto quer muito ir à ilha que seu avó mencionara nas últimas palavras e após Dr Golan apoiar a ideia, Jake seu pai partem para Cairnholm.

  Chegando na ilha, Jake aproveita que seu pai está curioso com os pássaros que vivem no local (mais um projeto louco de seu pai), e o garoto vai investigar a ilha. Ele parte em busca do orfanato onde seu avó viveu. Ao chegar lá, ele encontra uma casa em ruínas. Alguns moradores da cidade contaram à ele, que todos que moravam lá haviam morrido quando uma bomba atingiu a casa durante a segunda guerra mundial. Jake entra na casa vazia vasculha tudo, e após horas sem encontrar nada, ele volta para hotel onde estava hospedado.

  Ainda sentindo que havia algo que havia passado batido, ele retorna a casa no dia seguinte, e para sua surpresa Jake encontra uma garota, Emma, que ele logo reconhece das fotografias que seu avó lhe mostrava. Ela tenta fugir, porém Jake a segue, e após passar por uma fenda estranha, ele descobre que, ao passar por lá, foi parar no dia 3 de setembro de 1940! Ele descobre que as crianças com poderes das histórias do seu avó eram reais, os monstros também, e seu psicólogo não é quem ele pensava ser. Jake descobre ser igual àquelas crianças, e que o monstro que matou seu avó está atrás dele agora. E para salvar a si mesmo, seus novos amigos e manter sua família em segurança, ele teria de abandonar sua vida e partir numa missão com aquelas crianças.

  O Orfanato da Srta Peregrine Para Crianças Peculiares é o primeiro de uma trilogia, sua segunda e terceira edição são respectivamente Cidade dos Etéreos e Biblioteca de almas. A estreia do filme intitulado O Lar das crianças peculiares estreou dia 29/09/16!

RESENHA - O ORFANATO DA SRTA PEREGRINE PARA CRIANÇAS PECULIARES I.jpg

  Além do mistério e do suspense, o livro contém fotografias reais, que ilustram a trama e deixam tudo mais dramático e incrível. Ela contém aquele ar infantil e de terror que encontramos em todas as criações de Tim Burton (tanto que é ele quem está dirigindo o filme 🙂 ). O fato de livro ter continuação me deixa mega feliz, porque histórias únicas e incríveis como essa, merecem e devem durar mais! O que me deixa maravilhada com criações assim, é que você encontra de tudo em uma história só. Então se você está procurando um livro fora do comum, divertido, com uma pitada sútil de romance, muito mistério, um pouco de terror e que vai te prender do início ao fim, você achou!

  Agora me conta aqui nos comentários se você já leu o livro, o que achou, se ainda vai ler… Quero saber tudo!

Resenha – Diário de Um Mago – Paulo Coelho

Resenha - O Diário De Um Mago Paulo Coelho.jpeg

  O Diário de um mago, foi um livro que comecei a ler e simplesmente parei! Sabe quando você não se cativa com a história? De começo achei chatinho, bem parado. Ele ficou encostado durante alguns meses, até que me obriguei a voltar a ler. E essa foi uma das melhores coisas que já me fiz. Esse é o segundo livro do Paulo Coelho, que eu leio, o primeiro foi Veronika Decide Morrer e tem até resenha dele aqui! E assim como o primeiro, o Diário de Um Mago é inspirador.

  A história é sobre a peregrinação de Paulo pelo caminho de Santiago de Compostela em busca de sua espada. Para encontrá-la, Paulo recebe os conselhos e ensinamentos de seu guia Petrus, que através das práticas de Ram o mantém em seu caminho, focado em alcançar seu objetivo. Na verdade o que mais marca nesse livro, não é a história em si, mas os ensinamentos que ela trás.

Resenha - O Diário De Um Mago Paulo Coelho II.jpeg

  Durante todo o percurso, Paulo estava completamente sedento em conquistar sua tão esperada espada, mas muitas vezes ele esquecia de como faria para alcançá-la e para quê ele a queria. E isso representa nossas vidas. Todos nós queremos algo, ansiamos por alcançar objetivos, e muitas vezes nos esquecemos de como iremos alcançá-los e o que faremos depois disso. Ele também passa a mensagem, de que tudo que fizermos deve ser feito com amor. Amor puro, que poucos sentem, mas que todos possuem a capacidade de sentir se estiverem, simplesmente, dispostos.

“Deus não é vingança, Deus é amor. Sua única punição consiste em obrigar alguém que interrompeu uma obra de amor a continuá-la.” Página 55

  De certa forma, o livro nos inspira a nunca desistir do que queremos, a não termos medo de enfrentar a vida, e exigir dela. Se quisermos algo, precisamos ir atrás, traçar meios de conquistar nossos objetivos, e não temer as derrotas.

Resenha - O Diário De Um Mago Paulo Coelho I.jpeg

“Quando expulsou os demônios daquela pobre velha, você também desequilibrou seu universo. Outro dia conversamos sobre as crueldades que as pessoas são capazes de infligir obre a si mesmas. Muitas vezes, quando tentamos mostrar o bem, mostrar que a vida é generosa, elas rejeitam a ideia como se fosse coisa do demônio. Ninguém gosta de pedir muito da vida, porque tem medo da derrota. Mas quem deseja combater o Bom Combate precisa olhar o mundo como se fosse um tesouro imenso, que está ali esperando para ser descoberto e conquistado” Página 85

  Em relação a história em si, não tem muito mistério. O livro conta todo o trajeto e os aprendizados de Paulo durante a peregrinação. Mesmo não tendo muuuita ação, o enredo não é cansativo, não é parado! Você lê perfeitamente sem ficar entediado. (Creio eu que o motivo de eu não ter gostado tanto no começo foi por não prestar atenção na leitura, tenho essa mania ok?) . Uma coisa que gostei muito, tanto no Diário de um Mago quanto no Veronika Decide Morrer, é que quando você acaba a leitura, você sai uma pessoa melhor, ou pelo menos tendo uma visão diferente do mundo! Sai desse com entusiasmo, com vontade de combater o Bom Combate!

  E aí, gostaram? Já leram algum livro do autor? E qual livro estão lendo agora, me contem aqui nos comentários!

Resenha – Livro ‘Condenada’

RESENHA - LIVRO CONDENADA.jpg

  O livro “Condenada” de Chuck Palahniuk conta a história de Madison Spencer, uma menina de treze anos que morreu por overdose de maconha – ou quase isso – e está no inferno. Após fumar maconha e jogar o tal jogo do malho, com seu primeiro amor e irmão bastardo ao mesmo tempo, Goran, Maddy foi levada ao inferno de Lincoln Town Car preto, pelo próprio Diabo. Ao contrário do que possa parecer, e antes que vocês se assustem, o livro não é de terror, mas quem não gosta de mexer com esses assuntos é bom deixar essa leitura de lado. Ao chegar no inferno, Maddy é levada para uma cela, ao lado de vários outros condenados. Uma coisa legal nesse livro, é que autor retratou o inferno de uma maneira nunca vista antes. Aqui em Condenada o inferno possui um rio de vômito fervente, um mar de insetos, um vale de fraldas descartáveis e grandes planícies de caco de vidro. Meio nojento, mas não dá pra negar que ao mesmo tempo é interessante.

  Maddy conhece logo de cara  Babbete, uma líder de torcida que usa sapatos falsos, Patterson, um atleta, Leonard, um nerd, e Archer, um punk. E juntos vivem algumas aventuras nas profundezas escaldantes do inferno. Maddy até arruma um emprego – sim, outra coisa legal do livro, colocar situações “normais” como se fizessem parte do submundo. Chuck faz uma aproximação do inferno com a terra, de uma maneira incrível. – de telemarketing, fazendo ligações para a terra, simplesmente para atrapalhar o jantar de alguém, oferendo serviços ou fazendo pesquisas de produtos completamente irrelevantes pra quem está morto. Assim, ela convence algumas pessoas, que já estão a beira da morte, garantirem seu lugarzinho no inferno (coisa que o livro mostra ser muito fácil). Nisso, ela até consegue falar novamente com seus pais e arruma uma melhor amiga, Emily, que logo se juntaria à ela.

CONDENADA CHUCK PALAHNIUK.jpg

  Maddy era uma menina insegura, e decide deixar isso de lado. Ao lado de seu amigo Archer, parte para uma missão enfrentando grandes personalidades que também foram parar no inferno, como Hitler e Catarina de Médici. Ela ainda enfrenta um demônio por simples interesse de poder e reconhecimento nas terras obscuras e reencontra seu amado, Goran, que por uma infelicidade – ou não – do destino, também fora parar no inferno.

  Tudo ia muito bem, até ela receber a visita de ninguém menos que o senhor Satã – como ela mesma chama o Diabo – e descobrir que ele próprio a criou! Sim Maddison Spencer podia ser criação do aclamado senhor das trevas. Mas será que isso é verdade, ou o príncipe das mentiras estava só querendo confundir a cabeça da pobre recém Condenada? Pra confundir e instigar ainda mais a pequena Maddy – e os leitores – Babbete lhe dá uma notícia um tanto quanto inesperada. O teste que ela fez assim que chegou às profundezas malígnas, para saber se ela realmente tinha sido condenada por toda eternidade, havia chegado. E ele revelava que tudo não passou de um engano e ela deveria estar no Céu.

  Maddy sente-se frustrada. Fez amigos, conseguiu uma melhor amiga, reencontrou seu amado, tinha tudo o que queria, e descobre que aquele não é o seu lugar. O livro acaba nos deixando essas questões. O que vai acontecer com a pequena Madison? Será que ela vai escolher ficar no inferno ou vai querer ir pro céu? Creio e espero descobrir as respostas no segundo livro, “Maldita”.