17 Coisas Que 2017 Me Deu

SOBRE-17-COISAS-QUE-2017-ME-DEU.jpg

  Que ano. 2017 foi o ano que eu suspirei e disse “nossa, ainda bem!”. Sabe quando você passa por uma crise, que dura um tempão? Tenho sentido isso desde 2012. Como se algo estivesse fora do lugar. Como se eu estivesse tentando colocar um lençol de solteiro numa cama de casal. Arruma um lado, solta o outro, prende em cima solta em baixo. O equilíbrio nunca vinha. Sempre faltava algo. Por um lado eu estava feliz, mas no outro, sentia um vazio enorme. Essa foi a primeira lição que 2017 me deu; nossa hora sempre chega!

  2017 me tirou algumas pessoas que eu jurava serem indispensáveis. Mas ao mesmo tempo, ele me deu amigos que eu nunca imaginaria existirem. Pessoas com quem criei laços tão fortes, que vivi momentos que nunca vou esquecer. Pessoas que eu quero manter por perto sempre. 2017 me deu um estágio!! Passei quase 7 meses no mundo das entrevistas, processos seletivos, triagem de currículos, procurando vagas. E aí BUM. Em março consegui algo melhor do que eu imaginava. Que em 9 meses me fez crescer profissionalmente de uma maneira que eu nunca imaginei.

  Esse também foi um ano louquíssimo na faculdade. Conheci gente chata, gente legal. Me estressei com projetos. Ganhei (junto com meu grupo) o primeiro lugar na competição entre todos os campus e fui indicada na segunda premiação do ano. Tudo isso no mesmo ano? Fomos indicados nos dois semestres e ganhamos um! Que arraso! Também comecei a enxergar meu curso de uma maneira diferente. Comecei a perceber que o mercado de trabalho na minha área, é bem mais amplo do que eu imaginei. E gostei disso.

  Finalmente comecei a me cuidar como eu deveria. Um creme aqui, um sabonete especial ali, uma progressiva aqui, umas roupinhas novas ali! Esse ano eu me dei atenção. Me coloquei em primeiro lugar muitas vezes, e ual, que delícia isso. 2017 me devolveu a liberdade de ter dinheiro e administrar partes da minha vida que eu não podia a um bom tempo. A taurina raiz aqui piiiiira.

  Durante esse aninho maravilhoso vivi coisas tão legais. Momentos tão especiais ao lado da minha família amigos e namorado, que não sei como agradecer. Meu namorado? Ai cara, vocês vão me zoar muito se eu disser que ele conseguiu fazer com que eu me apaixonasse mil vezes mais por ele? Esse ano, amadurecemos muito juntos, e quero que você saiba (sei que você tá lendo isso! Há) que você é O Homem da minha vida. Em 2017 eu dancei, bebi, conheci lugares novos, ressacas novas, me diverti como nunca. 

  Mas esse ano também me fez abrir os olhos pra certas coisas. Depois de tudo que eu vi, vivi, e aprendi, hoje eu sei o que quero pra minha vida. Hoje finalmente sei quem eu sou, o que quero pro meu futuro. Parece que todas as minhas dúvidas sumiram. Meus medos diminuíram. Mas meus sonhos, desejos e objetivos aumentaram. Com isso tudo, eu sei onde quero levar esse blog. Eu sei o que quero que as pessoas sintam dele. Como vou conseguir isso? Não fui tarefa desse ano me dizer. Assim como sei o que quero pra minha vida pessoa e profissional num futuro distante. Claro que muita coisa pode mudar, mas agora eu tenho um Sul para voltar.

  Esses 365 dias me deram esperança, esperança de que se acreditamos em algo, e batalhamos por isso, as coisas acontecem ao nosso favor. Também comecei a enxergar o mundo com outros olhos, julgar menos, aceitar mais, apoiar imensamente. E tive tempo pra mim. Apesar da correria com a faculdade, estágio, vida social, sempre consegui um tempinho pra mim, consegui fazer coisas que eu gosto, ler, conhecer músicas novas, comprar coisinhas de decoração, assistir séries.

  2017 foi um ano totalmente diferente. Não tinha expectativas pra ele, e ele me surpreendeu. 2017 foi um ano maravilhoso.

 

Anúncios

Sobre: O Admirável Instagram

  O instagram é um mundo mágico. Perfeito. Onde você mostra pro mundo uma parte da sua vida que muitas vezes nem existe. Mas você queria que sim. Costumo dizer que o instagram é meta em foto! Nele colocamos um pouquinho do que queríamos que fosse real. Então, de certa forma isso tudo acaba se tornando real.

  Mais do que me apresentar um mundo novo e perfeitamente imperfeito, o instagram me uniu a uma coisa que eu amo desde minha pré-adolescência; a fotografia. Cara, eu queria saber como fotos me faz tão bem. Por quê? E o instagram fez essa paixão reascender em mim.

  Quando descobri esse site, que te permite descobrir, as 7 imagens mais curtidas lá na rede, eu pirei. Amei. Vocês amaram as mesmas fotos que eu mais amei. Cada uma delas tem uma memória gostosa, que me deixou nostálgica em como esse ano foi fotograficamente bom para mim.
melhores fotos de 2017.jpg
Eu sei, que em muitas dessas fotos eu foquei em apenas um lugar, mostrei uma partezinha única em meio a bagunça infernal do meu quarto. Mostrei os mesmos sapatos, usei a mesma parede branca como fundo, apareci numa janela que nem é minha, apliquei filtros que mudaram totalmente o visual da imagem, mas vocês precisam saber que esse resultado final, que no meio desse feed branquinho e clean (quase), existe a Lully que eu gostaria de ser, mas que muitas vezes por falta de tempo, dinheiro e até mesmo conhecimento, está fora do meu alcance.

  Ser alguém que eu queria ser não anula quem eu sou. Não mascaro quem eu sou, e se um dia eu fizer isso, deixarei simplesmente de existir. Em cada fotinho editada e muitas vezes editada, a Lully real tá em cada uma delas. É como se eu observasse um futuro incerto através de um buraco de fechadura, e o melhor lado disso, é que estando observando tudo isso, tenho o controle para reverter qualquer erro que eu cometa daqui do passado.

  Eu continuarei achando o instagram um mundo mágico. Que ser for visitado com a frequência certa, e se você realizar atos de bondade enquanto estiver nele, tudo o que você sonha hoje, se torna verdade no futuro. Então obrigada por curtir minhas semi-mentiras e comentar nas minhas meio-verdade. Ano que vem, tem mais.

  Ah quer saber suas fotos mais curtidas de 2017? O site 2017bestnines te conta 😉

Enfim Dezembro

Enfim dezembro.jpg

  Oi, você costuma ser o meu favorito e sabe disso. Mas por que tão rápido?! Lembro do mês de dezembro do ano passado como se fosse ontem. As memórias continuam super vivas na minha cabeça e aqui está você. Já!  Tenho expectativas altas, sempre aposto todos as minhas fichas em você é espero que assim seja para sempre. Você é o melhor. Sempre vai ser, certo? Você tem uma vibe boa que eu amo, e só você oferece, maio chega bem perto, mas sempre vou preferir você.

  Esse nem terminou mas eu já tenho memórias muito boas dele. Esse foi o ano em que eu respirei fundo e disse “nossa, até que enfim…”. Ainda não está tudo como planejei, mas as coisas começaram a caminhar num rumo melhor, e isso é ótimo. Aí agora é com você. Mesmo se você não tiver coisas excepcionais para mim, eu irei te amar. Se você fosse uma pessoa seria aquele cara que não precisa fazer nada para que todas as garotas o amam. E sim dezembro, eu te amo.

  Enfim, espero que você nunca se incomode com minhas expectativas altas em ti e sempre veja isso como um elogio. Como algo bom, como você é por natureza. Os outros meses desse ano foram bem generosos comigo. Me deram espaço quando precisei, pegaram no meu pé quando mereci, foram tranquilos quando eu estava exausta e chegaram com todo vapor quando eu estava descansada. Agora é sua vez, o que tem pra mim? Sei que estou cheia de planos para você, e se me permitir pedir algo, só peço que não tenha pressa. Você veio tão rápido, então por favor não tenha a mesma pressa para ir embora. Seja bom, leve e alegre bondoso e com aquele ar mágico que só você tem. Seja bem vindo, e fique o máximo que puder meu amado dezembro.

Sobre: Perdoar-se

SOBRE-PERDOAR-SE  Perdão é uma palavra forte. Se você nunca teve que perdoar alguém, considere-se uma pessoa de sorte. Mas não há nada mais difícil do que nos perdoarmos. Fazer mal a alguém é ruim. Mas não existe cicatriz mais dolorosa do que as que nós mesmos nos fizemos. Lidar com elas é difícil. Nos perdoar é difícil.

  Quantas crimes você já cometeu contra si mesmo? Quantas vezes se violou? Quantas vezes sacrificou sua auto felicidade? Isso valeu a pena? Se machucar assim, por algo ou alguém? Ninguém encontra a felicidade em outro lugar que não dentro de si próprio. É impossível ser feliz a dois, enquanto não se é feliz sozinho. É impossível ser feliz vivendo um sonho que não é seu. É impossível ser feliz vivendo uma vida de aparências.

  Atribuímos cicatrizes aos outros, mas muitas vezes nos mesmo nos assassinamos. Não devemos nunca esquecer que temos o controle das nossas vidas. Que nossas escolhas são nossas e de mais ninguém. E que muitas vezes, com medo de assumir isso, jogamos a culpa para o alto, e culpamos em que ela cai. Mas não adianta. Ela volta pra você, mais cedo ou mais tarde, ela volta mais forte do que nunca.

  Quando nos damos contas dos crimes que cometemos contra nós mesmo, dói! Uma dor tão forte, tão insuportável, que quase se torna um ódio. Ódio de você mesmo por ter se feito sofrer, por tanto tempo, e sem necessidade. Até que você se dá conta, que a vida é assim. Que após magoar, devemos assumir, e assim perdoar. Olha para o espelho e buscar lá dentro a força necessária para sair do poço em busca da luz. Quando você se perdoa, nada volta a ser igual. Mas tudo começa a ser melhor.

Sobre: Esse Blog Vai Mudar!

SOBRE-ESSE-BLOG-VAI-MUDAR

  Já faz um tempinho que esse blog anda bem parado e sem conteúdo, né? Eu sei disso. Me sinto insatisfeita com ele já tem um tempinho. Triste dizer isso, porém verídico. A verdade é que quero trazer coisas novas para vocês. Sinto que nesse momento, esse blog é só mais um. Que todas as colunas com exceção do projeto fotográfico e do 7 favoritos, ele é mais uma cópia do que você pode encontrar em qualquer outro blog por aí. Sinto uma pequena falta de autenticidade.

  Adoro falar sobre o que falo. Moda, decoração, fotografia… Quero e vou continuar falando sobre tudo isso. Mas quando eu falar, quero expor minha experiências pra vocês. Quero contar o que eu fiz, quero mostrar como fotografei. Mostrar os meus resultados. Não quero que esse blog seja mais um que reúne um conteúdo já existente por aí, e que se você entrar no da coleguinha fulana, vai encontrar as mesmas imagens, as mesmas informações. Abomino isso. Não quero!

  Então, aqui vai uma má notícia. Enquanto eu não consigo criar um material exclusivo pra vocês, ficarei postando com menos frequência. Mas quero voltar. Aos poucos. Falando menos talvez. Você se contenta com uma vez por semana? Melhor isso do que nada. Melhor uma vez por semana com conteúdo exclusivo do que todo dia eu enfiar uma cópia fajuta por sua goela abaixo.

  Tenha um poquinho de paciência comigo. Só mais um pouquinho. Juro que os esforços aqui estão grandes pra eu sempre trazer algo legal e diferente pra vocês. Mas isso também não significa que o conteúdo desse blog vai ser 100% exclusivo. No Way! Sei que estou meio longe de conseguir isso. Mas quero que uma boa parte seja minha criação. E até isso acontecer, vocês irão me ver um pouco menos por aqui.