Filmes: Estreias de Maio

FILMES QUE ESTREIAM EM MAIO.jpg
Maio é um dos melhores meses do ano, e é claro que o cinema não deixaria filmes fracos pra estrearem nele. Esse mês tem muito filme bom que já estreou e que ainda vai estrear. Ele segue uma linha um pouco diferente de seus antecessores. Ele veio com estreias mais diretas, sem muito romance, com prometendo muita ação e mistério. Confere ai as belezinhas que chegam nas telonas nesse mês.

Alien Covenant

Estreia: 11/05
Sinopse: A nave Covenant estava em viagem à Origae-6 quando sofre um acidente obrigando Oram (Billy Crudup) assumir seu controle. Ele desvia o trajeto para um planeta próximo de onde estão, e que possui as condições necessárias para abrigar a vida humana, o que ele não sabia, é que esse planeta já estava habitado por seres mortais.

Ninguém entra, ninguém sai

Estreia: 04/05
Sinopse: Edu (Emiliano D’Ávila) faz uma vaquinha com os amigos para levar sua namorado a um motel luxuoso. Porém, um dos funcionários do motel, descobre que está infectado com um vírus que nunca havia existido aqui no Brasil. O motel é colocado em quarentena com todos os funcionários e clientes, que ao mesmo tempo que temem que suas identidades sejam reveladas, aproveitam os prazeres do lugar.

A Autópsia

Estreia: 04/05
Sinopse: Tommy Tilden (Brian Cox) e seu filho Austin Tilden (Emile Hirsch), são donos do necrotério de uma pequena cidade. O trabalho geralmente é tranquilo, porém, um dia, eles recebem o corpo de uma jovem desconhecida. Intrigados, começam a procurar por sua identidade, mas logos coisas misteriosas começam a acontecer, colocando a vida de ambos em risco.

O dia do atentado

Estreia:11/05
Sinopse: Após terroristas realizarem um atentado à cidade de Boston, uma forte equipe é montada para capturá-los e impedir que eles ataquem outros lugares.

Norman: Confie em mim

Estreia: 04/05
Sinopse: Norman Oppenheimer (Richard Gere) é dono de um pequeno negócio e acaba fazendo amizade com um político que passa por uma situação complicado. 3 anos depois, o político se consagra e transforma tanto positiva quando negativamente a vida de Norman

Corra!

Estreia: 18/05
Sinopse: Chris (Daniel Kaluuya) está prestes a conhecer a família de sua namorada. Ele é surpreendido, quando é recebido com muito carinho e atenção. Ele acredita que por ser negro, e ela e sua família serem brancos, essa seja uma das maneiras deles lidarem com isso, porém, logo ele descobre, que a família dela, possui segredos perturbadores.

Piratas do Caribe – A vingança de Salazar

Estreia: 25/05
Sinopse: O capitão Salazar (Javier Bardem) lidera um exército de piratas fantasmas e deseja exterminar todos os piratas da Terra. Jack Sparrow (Johnny Depp), precisa impedi-lo, e para isso vai em busca do tridente de Poseidon que permite que o seu dono, tenha o controle do oceano.

Rei Arthur a lenda da espada

Estreia: 18/05
Sinopse: Arthur (Charlie Hunnam), um jovem das ruas de Londonium vê sua vida mudar completamente quando se depara com a Excalibur. Ele se depara com diversos desafios, é obrigado a enfrentar e superar seus demônios e unir forças para unir seu povo e derrotar Vortigern.

E aí, qual filmes vocês estão querendo loucamente ver? Quero muito conferir piratas do caribe e a autópsia 😉

Sobre – Se Afastar Sempre Que For Necessário

IMG_1182  Eu prometi que daria algumas explicações referente ao meu sumiço, e aqui estou eu para cumprir minha promessa. Pra quem não sabe, dia 11 eu completei 22 verões vividos, sim, eu fiz aniversário. Sou daquelas bem supersticiosa, que acredita em todos esses negócios doidos. Na energia das coisas, no trânsito dos planetas, em signo. E pra quem é desligado disso, existe uma coisinha chamada inferno astral. Ele começa exatamente 30 dias antes do seu aniversário, e só termina quando você fica mais velho. Acontece que nesses 30 dias, você fica meio deprê, sem energia, meio bad vibes. E eu estava sim. Loucura total, nem eu estava me aguentando. E pra piorar, peguei uma gripe horrível, e estou me recuperando dela agora, às vezes ainda rola uma tosse aqui, outra ali, mas tô bem.

   Não sou louca, e não estou colocando a culpa no inferno astral, até mesmo porque quem garante que ele existe? Mas eu estava assim, precisando de um tempo, cansada, na correria, com mil coisas na cabeça e precisando recarregar minhas energias. Isso não acontece só nos dias que antecedem seu aniversário. Pode, e é muito provável, que aconteça de novo. E sim, isso é normal. Então não sinta medo de jogar tudo pra alto, e dar uma espairecida. Todo mundo precisa disso, então dê um tempo.

   Eu sou uma pessoa intensa. Se eu estou bem, estou bem demais. Se estou mal, estou demais. Então quando rola esses momentos bad vibes, não consigo fingir que está tudo bem. Sempre que precisar eu vou parar, me afastar, respirar e ter o meu tempo, até que as coisas voltem ao normal, porque o mais importante de tudo, é saber que elas sempre voltam ao normal.

Wishlist de Aniversário

Wishlist de Aniversário.jpg

  Eu sei que fiquei um tempinho sumida, e “devo” algumas satisfações, e juro que vocês as terão, mas entramos em maio é esse é o meu mês favorito do ano. Maio é o mês onde completo mais um verão vivido com muito gosto, então ele é sempre especial. Agora, estamos na semana do meu aniversário (não esqueçam ehn, é dia 11!) então chegou a hora de publicar minha clássica wishlist. Confesso que, no começo foi difícil escolher os itens, porque não tem nada que eu queira loucamente, mas acabou que eu amei o resultado é todos os itens da lista possuem um significado e uma alta taxa de “quero muito” hehe. E sintam-se à vontade para me presentear, quem quiser eu passo o endereço 😛 agora sem mais enrolação, vamos aos itens.

1 – Porta joias coração
2 – Slide de pelinho Zaxy
3 – Livro Biblioteca de Almas
4 – Kit com duas meias fofinhas
5 – Perfume Natura Luna
6 – Mochila Vinho
7 – Esmalte Avon Crystal Rosa Claro
8 – Tênis de veludo
9 – Camiseta Too Cool For You
10 – CD Ed Sheeran Divide Deluxe Edition

  E aí, o que acharam dos ítens? De qual mais gostaram? Qual deles você também gostaria de ganhar e qual me daria de presente? Me contem aqui nos comentários.

Música – 7 Favoritas de Abril

IMG_1172.GIF

  Finalmente abril chegou ao fim. Juro que esse foi um dos meses mais insanos de 2017. Tentei fazer beda mas acho que vocês perceberam que não rolou. Foi correria no trabalho, e eu ia separar algumas horas nesse final de semana pra as postagens do blog mas estou doente. Então o que nos resta, é falar sobre os lançamentos musicais maravilhosos que abril nos trouxe, confere aí:

Little Mix – No More Sad Songs
We The Kings – Sad Song
Halsey – Now or Never
Linkin Park – Good Gooddbye
Shawn Mendes – There’s Nothing Holding Me Back
Paramore – Hard Times
Harry Styles -Sign Of The Times

E vocês, quais músicas mais ouviram nesse mês maluco? Me contem aqui nos comentários.

Resenha: 13 Reasons Why (Minha Opinião)

Resenha-13-Reasons-Why.jpg  Acharam que eu não iria assistir esse fenômeno do netflix? Até parece né. Assim que fiquei sabendo o tema central de 13 Reasons Why, me interessei pela série. Em tempos onde vivemos diariamente com notícias sobre bullying e jovens se suicidando, é de extrema importância ter uma série, algo popular entre os jovens, que trate sobre esse assunto. Mas será que 13 reasons why, é assim tão boa? Continue lendo para saber minha opinião.

  A série começa quando Clay Jensen (Dylen Minnett) recebe fitas com gravações de Hannah Baker (Katherine Langford), onde ela conta os 13 motivos que lhe fizeram tirar a própria vida. Primeiro; a série é cansativa. Os fanáticos que me perdoem, mas 13 horas (13 episódios com um pouco mais de 50 minutos cada), foi demais. Os dois primeiros episódios te prendem completamente, mas quando chegou no meio do quarto eu já estava exausta. Tem muita cena parada e repetida. Quantas mil vezes o Clay perguntou aos porquês, porque ele estava na fita? Tinha necessidade disso tudo? Creio que 13 episódios de 30 minutos era mais do que suficiente.

  Segundo; ainda me questiono pra quem a série foi feita. Para os porquês? Ótimo se foi para eles, a série mostra os efeitos que o bullying causa na vida das pessoas, de maneira escancarada. Agora, se ela foi para as Hannahs, da vida real, então tá tudo errado. Durante toda a série ela busca por ajuda, escreve poemas falando sobre suicídio, carta, conversa com o psicólogo da escola, muda de comportamento, e ninguém faz nada. A mensagem que eles passaram para as verdadeiras Hannahs foi basicamente “não adianta você pedir ajuda, ninguém irá te ouvir, se mata!”.

  A OMS diz que não se deve romantizar o suicídio. Isso foi feito! Eles também alertam que não se deve dar detalhes do porquê, nem como a vítima cometeu o suicídio. Isso também foi feito. Não creio que esses sejam pontos tão negativos, não para mim ou para você, que estamos bem e não temos pensamentos suicidas, e não estamos passando por essa situação. Mas e as Hannahs? Elas são a minha maior preocupação. Assistir as cenas de estupro, me deixou altamente desconfortável. Não acho que o estupro deva ser retratado de maneira leve. Jamais. Mas retratar a cena do suicídio da Hannah da maneira que foi retratada foi um erro. Mostrar “a maneira certa” de rasgar os pulsos para adolescentes que possivelmente estejam passando por situações similares é quase que um assassinato em massa.

  Quero que vocês entendam que para pessoas que estejam com depressão, pensando em se suicidar, sofrendo bullying, se sentindo sozinhas ou em crise, essa série é um prato cheio para que elas atentem contra as próprias vidas.

  Voltando à análise da série… Por que o Clay está nas fitas, se ele não é um dos motivos? Por que todos o enchiam o saco para ele ouvir a própria fita, sendo que a Hannah só falava coisas boas sobre ele? Me parece que a intenção foi apenas ter um motivo para prender o telespectador até que a série se sustentasse “sozinha” (a série só volta a ter ação, depois de revelarem a fita de Clay.).

  Pra ser sincera, mesmo com todos esses pontos, acho 13 Reasons Why uma ótima série. Principalmente se ela for usada com cautela, e assistida com muito cuidado por seus telespectadores. Acho sim que ela poderia ser muito melhor, muita coisa poderia ter sido trabalhada de maneira mais inteligente e focada. Para uma temporada de 13 horas, podemos dizer que apenas metade disso realmente importa. Porém, acredito que existam muitos assuntos a serem trabalhados por ela, não só a questão do suicídio, e espero que a segunda temporada (se tiver) seja mais elaborada.